Brasil e Alemanha avançam em cooperação técnica em agricultura sustentável

Após um encontro bilateral entre o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Carlos Fávaro, e o ministro da Alimentação e Agricultura da Alemanha, Cem Ozdemir, no âmbito da Semana Verde de Berlim, voltaram a encontrar-se na sede do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para promover o acordo de cooperação técnica entre os dois países.

O memorando de entendimento, já em fase final, relativo à parceria entre Brasil e Alemanha para o desenvolvimento de pesquisas voltadas para o desenvolvimento da agricultura sustentável, segurança alimentar e proteção florestal, conta ainda com a participação do Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA).

Além do desenvolvimento da ciência, a assinatura do Memorando de Intenções deve fortalecer os acordos entre os grupos do Mercosul e da União Europeia, visando à atuação conjunta de Brasil e Alemanha.

Agricultura sustentável

Agricultura sustentável é um termo que tem ganhado cada vez mais importância no Brasil e no mundo. A ideia é produzir alimentos para garantir a preservação do meio ambiente e dos recursos naturais, sem comprometer as gerações futuras. 

No Brasil, a agricultura sustentável tem se tornado uma realidade cada vez mais presente, graças a iniciativas de produtores rurais, organizações governamentais e não governamentais.

A agricultura sustentável envolve uma série de práticas que visam reduzir o impacto da produção agrícola no meio ambiente e promover o uso racional dos recursos naturais. Entre as principais práticas estão o uso de tecnologias de baixo impacto ambiental, a gestão eficiente da água, a conservação do solo e a adoção de sistemas agroflorestais.

A agricultura sustentável é uma realidade cada vez mais presente no Brasil, graças a iniciativas de produtores rurais, organizações governamentais e não governamentais. O país é um dos maiores produtores agrícolas do mundo e tem uma grande diversidade de culturas, o que torna a adoção de práticas sustentáveis ainda mais importante.

O governo brasileiro tem investido em políticas para incentivar a agricultura sustentável, como a criação do Plano Nacional de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (Plano ABC), que prevê ações para reduzir a emissão de gases de efeito estufa na produção agrícola. Há também uma série de programas de financiamento e incentivo para os produtores que adotam práticas sustentáveis.

Entre as iniciativas privadas, a adoção de práticas sustentáveis também tem sido crescente. Grandes empresas do setor agrícola têm implementado programas de gestão ambiental e certificações que garantem a sustentabilidade da produção. 

Entre as certificações mais conhecidas está a certificação do Conselho Brasileiro de Produção Orgânica e Sustentável (CBPO), que garante a produção sem uso de agrotóxicos e com práticas sustentáveis.

A agricultura sustentável também é uma oportunidade de negócio para os produtores rurais, pois, além de garantir a preservação do meio ambiente e dos recursos naturais, a adoção de práticas sustentáveis pode aumentar a produtividade e a rentabilidade da produção agrícola. 

Produtos orgânicos, por exemplo, têm uma demanda crescente no mercado e são comercializados a preços mais elevados que os produtos convencionais.

No entanto, a adoção de práticas sustentáveis ainda enfrenta desafios, como a falta de informação e capacitação dos produtores rurais, o acesso limitado a tecnologias e recursos financeiros e a falta de incentivos por parte do governo. 

É importante que haja uma articulação entre os setores público e privado para garantir a adoção de práticas sustentáveis em larga escala.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente.