Brasil recebeu novamente o reconhecimento como exportador de cacau com qualidade 100%

Esse reconhecimento aconteceu durante reunião realizada na África Ocidental, em Madagascar, no mês de junho.

A reunião foi organizada pelo Conselho Internacional de Cacau, quando foi emitida uma recomendação mundial para que o Brasil continue sendo o exportador exclusivo do produto. Também foram destacadas as características únicas da fruta proveniente do bioma amazônico.

Representantes e pesquisadores brasileiros também marcaram presença na reunião com a finalidade, dentre outros propósitos, de defender a qualidade do cacau exportado pelo Brasil.

Essa conquista, pela segunda vez, reforça o compromisso do Brasil com a inovação e a sustentabilidade na produção de cacau. As grandes oportunidades de mercado proporcionadas pelo cacau brasileiro, que é reconhecido pelo alto nível de qualidade e por suas práticas socioambientais, são únicas no mundo.

Durante a reunião, que contou com a participação de porta-vozes e especialistas dos países exportadores de cacau, houve deliberações sobre a revisão do anexo “C” do Acordo Internacional do Cacau, datado do ano de 2010.

O conselho avaliou as especificidades do produto em 29 países das Américas, África, Europa, Ásia e Oceania, sendo que apenas oito países alcançaram a aprovação total.

Os relatórios também destacaram a importância da economia sustentável, da viabilidade econômica e da responsabilidade social em todas as etapas da cadeia de produção deste importante fruto.

A qualidade do cacau brasileiro é reconhecida internacionalmente devido a diversos fatores. Um que merece destaque é o bioma amazônico, que confere características únicas ao fruto.

A biodiversidade e as condições climáticas favoráveis da região contribuem para o cultivo de cacau de alta qualidade, resultando em sabores e aromas diferenciados e únicos.

O Brasil também tem investido em práticas sustentáveis na produção de cacau. Os produtores adotam técnicas de manejo adequadas, como o uso de agroflorestas e sistemas agroecológicos, que promovem a conservação dos recursos naturais e a preservação do meio ambiente.

A produção responsável do cacau brasileiro abrange não apenas a qualidade do produto final, mas também, toda a preocupação envolvida com a preservação dos ecossistemas e a valorização das comunidades rurais envolvidas na cadeia produtiva.

Esse reconhecimento internacional é de extrema importância para o Brasil, pois fortalece sua posição no mercado global de cacau.

Ser reconhecido como país exportador de cacau com 100% de qualidade eleva a reputação do país como produtor confiável e de excelência, abrindo as portas para novas oportunidades comerciais, além de fortalece os laços com parceiros internacionais interessados em adquirir um cacau de alta qualidade, sustentável e produzido de forma responsável em toda a sua cadeia produtiva.

O Brasil continua aprimorando suas práticas e investindo em pesquisa e desenvolvimento para garantir a qualidade e a sustentabilidade de sua produção de cacau. A parceria entre instituições governamentais, como é o exemplo da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), da Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Sustentável, Irrigação e Cooperativismo (SDI), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a iniciativa privada tem sido fundamental nesse processo, promovendo a inovação e o crescimento do setor cacaueiro em todo o país.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente.