Com expectativa de imunizar 107 milhões de animais, campanha de vacinação contra febre aftosa já iniciou

campanha vacinação febre aftosa Carlos César Floriano

Em 1º de maio teve início a 1ª Fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Febre Aftosa em 2022, durante a qual a maioria dos estados deve vacinar bovinos e búfalos de todas as idades no âmbito do Plano Nacional de Vacinação, entretanto, em 10 estados do Brasil e o Distrito Federal não ocorrerá a vacinação. São eles: Tocantins, Sergipe, Bahia, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Goiás, São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso. 

Nessa fase, espera-se que aproximadamente 107 milhões de animais sejam imunizados em todo o Brasil. 

As vacinas devem ser adquiridas de distribuidores autorizados e mantidas entre 2°C e 8°C desde a compra até o uso – incluindo transporte e aplicação – diretamente na fazenda. Uma dose de 2 ml deve ser aplicada na tábua do pescoço de cada animal usando uma agulha nova, de preferência nos horários mais frios do dia para controlar e vacinar adequadamente o animal, afirma Carlos César Floriano, CEO do Grupo VMX Agro.

Além de vacinar os rebanhos, os produtores devem avisar ao órgão de defesa da saúde animal da sua unidade da federação brasileira. As declarações de vacinação devem ser feitas online ou, se isso não for possível, pessoalmente em um posto designado pelo Serviço Veterinário do Estado, dentro das datas estipuladas. 

Na dúvida, a orientação é que procurem o órgão de proteção à saúde animal em seu estado. 

Inversão nas etapas

Em abril, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou a inversão do Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância da Febre Aftosa (PE-PNEFA) dos estados do Bloco IV, exceto o Espírito Santo, cuja vacinação já foi invertida.

Para equilibrar a necessidade de vacinas contra a febre aftosa com os planos de produção previstos pelo setor, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), após tratativas com o Serviço Veterinário Estadual no Bloco IV do Plano Estratégico Nacional do Programa de Vigilância da Febre Aftosa (PE-PNEFA), foi definida como estratégia a vacinação inversa em 2022 para 10 estados brasileiros. Assim, a 1ª Fase, que iniciou em maio, tem como alvo os bovinos e bubalinos com até dois anos de idade, enquanto a 2ª Fase, que ocorrerá a partir de novembro, terá como alvo todo o rebanho. 

A inversão do plano da vacinação valerá para os estados da Bahia, Espírito Santo (onde essa estratégia já é utilizada), Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Sergipe, São Paulo, Tocantins e São Paulo. Distrito Federal, que constitui o quarto bloco. 

Os estados têm uma população combinada de cerca de 61,3 milhões de bovinos e búfalos até dois anos de idade a serem vacinados ao longo do mês de maio de 2022.

A principal meta é a de garantir o fornecimento de vacinas para as etapas do ano de 2022, a fim de sustentar os índices de vacinação satisfatórios e manter a imunidade do rebanho brasileiro, evitando comprometer a certificação de país livre de febre aftosa por vacinação no Brasil. 

Tendo em vista que os produtores rurais estão preocupados que o manejo dos animais durante a vacinação possa reduzir a taxa de prenhez do rebanho, estes foram informados que, principalmente na segunda fase da vacinação, que acontecerá em novembro e envolve todo o rebanho de bovinos e búfalos, os produtores poderão solicitar autorização do Serviço Veterinário Nacional para vacinar seus animais a partir de 1º de outubro ou adiá-la até dezembro, dependendo do programa de criação utilizado no rebanho.

As vacinações em áreas especiais como o Pantanal e a Ilha das Bananas permanecem inalteradas conforme planejado originalmente.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente.