Carlos César Floriano comemora reinício da concessão de créditos para o agronegócio pelo BNDES

Foi anunciado na quinta-feira, 26 de janeiro de 2023, o reinício de concessão de créditos, bem como, das novas concessões de operações por meio dos Programas Agropecuários do Governo Federal (PAGF) pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). CEO do Grupo VMX, Carlos César Floriano, informa que “Ocorreu à suspensão dos créditos no segundo semestre do ano de 2022 devido ao nível de comprometimento dos recursos”, explica.

O reinício das concessões ocorrerá em 1° de fevereiro com a previsão de R$ 2,9 bilhões em apoio à agricultura familiar, com o valor destinado de R$ 491 milhões, e o apoio empresarial com a disponibilização de R$ 2,4 bilhões, para custeio e investimento em suas mais diversas finalidades.

Os programas de créditos auxiliarão nos projetos de ampliação e modernização da produção, compra de instrumentos e equipamentos, sustentabilidade, armazenagem, novidades no campo e reestruturação de cooperativas.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social é um forte apoiador do setor do agronegócio Brasileiro e suas concessões de créditos chegam aos lavradores rurais e suas cooperativas, especialmente, por meio de instituições financeiras parceiras. 

No Plano Safra dos anos de 2022 e 2023, foram aprovados R$ 16 bilhões por meio de instituições parceiras, como agências de fomento, bancos das indústrias automobilísticas, cooperativas de crédito, bancos de cooperativas, instituições financeiras privadas e púbicas. Este modelo de atuação permite a alocação descentralizada de recursos em todo o Brasil e facilita o desenvolvimento de políticas públicas pró-agrícolas. Segundo Carlos César Floriano, “Estes programas já beneficiaram 70 mil produtores rurais e suas cooperativas desde 1º de julho de 2022”, informa. 

Durante a suspensão da cessão de créditos para os Programas Agropecuários do Governo Federal no atual plano de safras, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social continuou a conceder crédito aos lavradores rurais e cooperativas por meio de outras soluções proprietárias, como o Produto BNDES Crédito Rural, que garantiu a disponibilidade de crédito ao setor.

A partir do início da atual safra, de junho de 2021 até janeiro de 2022, o Produto BNDES Crédito Rural está aprovado em cerca de R$ 2,8 bilhões e, se considerarmos o seu lançamento em 2020, já ultrapassou R$ 11,2 bilhões, distribuídos em aproximadamente 26,9 mil operações. . 

Carlos César Floriano apresenta a lista dos programas que terão a cessão de créditos reabertos

– Programa Crédito Agropecuário Empresarial de Custeio;

– Programa Crédito Agropecuário Empresarial de Investimento;

– Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – PRONAF. Custeio, no tocante à linha de crédito com taxa de juros prefixada de até 6% a.a. (seis por cento ao ano) – PRONAF Custeio Faixa II;

– Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – PRONAF Investimento.

– Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural – PRONAMP Custeio e Investimento;

– Programa para a Adaptação à Mudança do Clima e Baixa Emissão de Carbono na Agropecuária – Programa ABC

– Programa para Construção e Ampliação de Armazéns – PCA;

– Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária – INOVAGRO;

– Programa de Financiamento à Agricultura Irrigada e ao Cultivo Protegido – PROIRRIGA;

– Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras – MODERFROTA;

– Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária – PRODECOOP; e

– Programa de Capitalização de Cooperativas Agropecuárias – PROCAP-AGRO Giro.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente.