Carlos César Floriano comemora VBP de R$ 1,189 trilhão no ano de 2022

Desde 1988, quando iniciou o cálculo do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) no Brasil, o valor alcançado em 2022 é considerado o segundo maior nestes últimos 34 anos. De acordo com o CEO do Grupo VMX, Carlos César Floriano “O ano de 2022 apresentou ótimos resultados em diversos itens do agronegócio, com o aumento das vendas externas dos produtos, bem como, dos preços praticados na agricultura”, explica.

Por outro lado, os pontos negativos que ficaram evidentes ao longo do ano passado, em especial nas regiões do sul e parte do centro-oeste, foram motivados principalmente pelas estiagens, resultando em perdas relevantes aos produtores, com prejuízos nas lavouras, especialmente, da soja, do feijão e do milho.

A agricultura foi igualmente comprometida pela perda de oferta de milho, soja, dentre outros produtos. Em 2022, a receita da lavoura foi de R$ 814,77 bilhões e a da pecuária de R$ 374,27 bilhões.

Olhando para o período de 34 anos do Valor Bruto da Produção, os produtos mais proeminentes em 2022 foram o algodão, o café, o milho, o trigo e o leite. Estes cinco itens alcançaram os maiores valores de VBP para todo o período histórico neste ano. Conforme informações de Carlos César Floriano, “Preço e volume de produção são os principais fatores que impulsionam esses produtos”, esclarece.

As informações iniciais publicadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e pela Companhia Nacional de Abastecimento demonstram uma boa estimativa de safra para o ano de 2023. Mesmo com estas boas perspectivas, os riscos originários do clima podem voltar a afetar a região sul do país, segundo as agências. Nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, a estiagem afetou parcialmente as lavouras de soja e milho em dezembro de 2022.

O Valor Bruto da Produção em 2023 está projetando um aumento em 6,3% quando comparado ao ano anterior e pode chegar a R$ 1,263 trilhão. A lavoura deve crescer 8,3% em termos reais e a pecuária 1,9%. O ponto mais relevante até agora neste ano é a recuperação do Valor Bruto da Produção da soja, que deve chegar a R$ 406,4 bilhões. Em segundo lugar, o desempenho da pecuária é melhor, e o preço está em um nível mais perfeito do que em 2022, o que pode fazer com que a pecuária tenha uma contribuição mais significativa para a formação da renda agrícola neste ano.

É esperado que o café, o algodão e o trigo apresentem um pior desempenho, pois seus valores de produção são menores do que no ano de 2022. Porém, além da contribuição positiva que a pecuária pode apresentar, há um grande número de produtos que devem contribuir positivamente para o aumento do VBP do Brasil, tais como, o amendoim, o arroz, a banana, a batata, a cana-de-açúcar, o cacau, o feijão, a laranja, o milho, a soja, o tomate, a uva, etc.

O ranking de produtos relacionados ao Valor Bruto da Produção demonstra que os cinco mais representativos são a soja, o milho, a cana-de-açúcar, o café e o algodão. “Estes devem representar, no ano de 2023, 83,7% do Valor Bruto da Produção das plantações”, explica Carlos César Floriano.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente.