Primeiros cinco meses de 2022 registram valor histórico de US$ 63,62 bilhões em exportações do agro brasileiro

Primeiros cinco meses de 2022 registram valor histórico de US$ 63,62 bilhões em exportações do agro brasileiro

Em maio de 2022, as exportações do agro do Brasil somaram US$ 15,11 bilhões, um aumento de 14,2% em relação ao mesmo período do ano de 2021. O crescimento no valor deveu-se, especialmente, ao aumento do preço médio de exportação dos produtos agrícolas brasileiros. 

Conforme o levantamento desenvolvido pela Secretaria de Comércio de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a quantidade de produtos exportados caiu 12,6% em maio em relação ao mesmo período do ano passado. A principal razão para a queda nas exportações é uma redução nas exportações de soja, que diminuíram 4,3 milhões de toneladas quando comparada entre em maio de 2022 e maio do ano de 2021. 

Em maio, a participação relativa do agronegócio no total das exportações brasileiras atingiu 51%.

Nos primeiros cinco meses deste ano, as exportações do agronegócio do Brasil somaram US$ 63,62 bilhões (aumento de 29,0%), valor histórico para o mesmo período. O último recorde para esse intervalo, quando as exportações somaram US$ 49,33 bilhões, ou seja, de janeiro a maio, foi no ano de 2021.

Setores mais importantes das exportações brasileiras

As participações dos cinco setores exportadores do agronegócio brasileiro que mais se destacaram no período são: os complexos soja (53,9%); as carnes (14,8%); os produtos florestais (10,4%); os complexos sucroalcooleiros (4,4%); e o café (4,2%). 

O complexo soja, que atingiu o recorde de US$ 8,15 bilhões em maio do ano de 2022, é considerado o mais importante setor de exportação do agro do Brasil. Quando confrontado às exportações de maio de 2021, o valor aumentou 6,2%. O motivo mais relevante por trás desse valor recorde foi a ampliação do preço médio de exportação dos itens do setor, que aumentou, em média, 39%.

Com exportações na casa de US$ 2,23 bilhões (aumento de 34,3%), as vendas externas de carne atingiram um novo recorde O valor deveu-se às maiores exportações de carne de frango e a bovina. As exportações de carne bovina atingiram a marca de US$ 1,08 bilhão, um aumento de 49,7%. 

Apenas o complexo sucroalcooleiro, que é considerado um dos cinco mais importantes setores exportadores do agronegócio brasileiro, foi o único a apresentar queda nas exportações. As vendas externas para outros países caíram de US$ 848,23 milhões, em maio de 2021, para US$ 659,28 milhões neste ano (menos 22,3%). O decréscimo deveu-se principalmente às menores exportações de açúcar (diminuição de 36,4%).

Importação de itens para o agronegócio

Em maio de 2022, as compras externas do agronegócio do Brasil somaram US$ 1,53 bilhão (acréscimo de 25,3%). As compras de fertilizantes totalizaram US$ 3,11 bilhões, um aumento de 277,8% em relação a maio do ano de 2021. As importações aumentaram 56,7%, passando de 2,6 milhões de toneladas para 4,07 milhões de toneladas em maio de 2022.

A causa de maior destaque por trás do aumento das importações de fertilizantes foi o aumento de 141,2% no preço médio de compra por tonelada, para US$ 763,9 por tonelada. 

veja mais notícias em nosso site.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente.