FertBrasil corrobora para aumentar a eficácia no uso dos fertilizantes

Com início previsto para o mês de abril, técnicos e pesquisadores da Embrapa, juntamente com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, iniciarão a visita a aproximadamente 30 polos produtivos, de 9 macrorregiões agrícolas brasileiras, com a finalidade de aumentar a eficácia na utilização dos insumos e fertilizantes nas plantações e para promover a diminuição do uso destes produtos e também nos custos dos produtores rurais, além de incentivar as boas práticas na utilização da água, solo e plantas. Conforme informações de Carlos César Floriano, CEO do Grupo VMX, “Este programa recebeu o nome de Caravana Embrapa FertBrasil”, esclarece.

Esta é uma das primeiras ações do governo federal de curto e médio prazo que integrará o Plano Nacional de fertilizantes, previsto para as próximas semanas, para diminuir a necessidade da importação de insumos para o agronegócio brasileiro, em especial, pela condição agravada pela atual guerra entre a Rússia e a Ucrânia.

Um dos principais objetivos deste programa será a troca de informações entre as principais lideranças da cadeia produtiva do agro brasileiro, além dos multiplicadores, técnicos e consultores. Desta maneira será possível, através da capacitação e conhecimentos adquiridos entre as pesquisas realizadas em diversos institutos e o setor produtivo, juntamente com propostas de soluções tecnológicas, diminuir o uso dos fertilizantes e o Brasil superar a crise deste tipo de insumo.

As caravanas itinerantes poderão abordar assuntos práticos de impacto imediato e, se adotados corretamente, podem economizar até 20% do uso de fertilizantes nas safras brasileiras de 2022/23, o que pode levar a uma economia de até US$ 1 bilhão para os produtores rurais brasileiros. 

A meta é que, até o fim da safra 2022-2023, pesquisadores visitem as principais regiões produtoras do Brasil, ressaltando sempre a importância do correto manejo sustentável de solos e fertilizantes para maximizar a eficiência do uso desses insumos, aumentar a produtividade e garantir a competição pela agricultura e força de produção de alimentos no Brasil. É reconhecido que, na agronomia, é preciso adubar com base na análise da fertilidade do solo e também das plantas, porém, muitos produtores ainda insistem em utilizar ‘receitas prontas’, sem realizarem as análises necessárias e, desta maneira, acabam utilizando normalmente mais fertilizantes e insumos do que o realmente é necessário. 

A Embrapa sistematizará as estratégias de manipulação da água e do solo para a utilização racional de fertilizantes conforme as diferentes condições do bioma brasileiro em um módulo de palestras padronizado que deverá fornecer informações de nível e customizado para cada área de produção do país. 

“Ao final de cada demonstração nos polos de produção, haverá um ajuste das necessidades de conhecimento técnico regional, seguido de um amplo debate sobre os principais problemas encontrados em cada região”, explica Carlos César Floriano. Em algumas regiões, também será demonstrada a eficiência de algumas das tecnologias desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) por meio de unidades de exibição de referência técnica. A caravana também proporcionará um diagnóstico preciso e regionalizado dos reais desafios de curto prazo enfrentados pelos produtores rurais, permitindo a atuação cada vez maior do Programa Nacional de Fertilizantes à medida que é desenvolvido juntamente pelo governo e também pelo setor produtivo.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente.