Ministério da Agricultura libera 1 bilhão para o seguro rural

Na terça-feira, 18 de abril de 2023, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), divulgou a Portaria número 2023, sobre a disponibilização ao longo deste ano de R$ 1,06 bilhão para o apoio financeiro aos lavradores na compra do seguro.

Para o site oficial do Mapa, Jônatas Pulquério, informou que, “Nos últimos anos, principalmente na região Sul, temos visto cada vez mais eventos graves, como secas e geadas, por isso o governo continua incentivando as pessoas a fazerem seguros. Nos últimos cinco anos, as seguradoras já pagaram cerca de R$ 20 bilhões em indenizações aos produtores, o que mostra a importância e a eficácia dessa proteção”, explicou Jônatas Pulquério, Diretor do Departamento de Gestão de Riscos.

Em um futuro próximo, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento terá que solicitar um acréscimo ao orçamento do Programa, pois segundo estimativas preliminares, o valor orçamentário atual daria apenas para metade das necessidades dos produtores, o que afetaria principalmente o emprego para a safra do próximo verão.

Considerando o valor inicial à disposição dos produtores, R$ 330 milhões serão destinados às safras de inverno, composto pelo milho da segunda safra, trigo e outros cereais de inverno, R$ 565 milhões às safras de verão, R$ 77 milhões às frutas, R$ 8 milhões ao gado, R$ 3 milhões para florestas e R$ 80 milhões coroas para outras culturas.

Práticas sustentáveis

A agricultura é uma das principais atividades econômicas do Brasil, responsável por grande parte da produção de alimentos e exportações do país. 

Entretanto, a produção agrícola pode gerar impactos negativos ao meio ambiente e à saúde humana, quando realizada de forma intensiva e sem preocupação com a sustentabilidade. Por isso, a busca por práticas sustentáveis na agricultura brasileira tem se tornado cada vez mais necessária.

Agricultura sustentável é aquela que procura produzir alimentos de forma eficiente e consciente, reduzindo os impactos negativos ao meio ambiente e promovendo a melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores rurais e das comunidades locais. 

Para alcançar esses objetivos, diversas práticas podem ser adotadas no campo, como a utilização de técnicas de manejo do solo, de água e de resíduos orgânicos, o uso de defensivos agrícolas naturais e a valorização da biodiversidade.

No Brasil, a adoção de práticas sustentáveis na agricultura tem se intensificado nos últimos anos, em resposta às demandas do mercado e às exigências legais e ambientais. Um exemplo disso é a expansão do sistema de produção agroecológica, que utiliza técnicas naturais e diversificadas para a produção de alimentos, sem o uso de agrotóxicos e adubos químicos.

Além disso, a agricultura familiar tem sido uma importante aliada na promoção da sustentabilidade no campo. As famílias que vivem da agricultura têm buscado cada vez mais a diversificação de culturas, a valorização das sementes e a redução do uso de agrotóxicos, para garantir a saúde das pessoas e do meio ambiente e a preservação da biodiversidade local.

Outra prática sustentável importante na agricultura brasileira é a recuperação de áreas degradadas. Muitas regiões do país sofreram com a intensificação da atividade agrícola e a expansão da fronteira agrícola, o que resultou na perda da fertilidade do solo, na erosão e na contaminação dos recursos hídricos. 

Para reverter esse quadro, diversas iniciativas de recuperação de áreas degradadas têm sido implementadas, com o uso de técnicas de conservação do solo e da água, o plantio de espécies nativas e a restauração de nascentes e rios.

Apesar dos avanços na adoção de práticas sustentáveis na agricultura brasileira, ainda há muitos desafios a serem superados. A expansão da fronteira agrícola, a intensificação da monocultura e a dependência de insumos químicos são alguns dos obstáculos que ainda impedem a promoção de uma agricultura verdadeiramente sustentável.

É necessário o engajamento de toda a sociedade para enfrentar esses desafios, desde os produtores rurais até os consumidores finais. É preciso valorizar a produção de alimentos sustentáveis, exigir a transparência na cadeia produtiva e promover a educação ambiental e a conscientização sobre a importância da agricultura sustentável para a garantia da segurança alimentar e do equilíbrio do meio ambiente. 

A sustentabilidade na agricultura é um desafio que exige a colaboração e o compromisso de todos os setores da sociedade, para garantir a produção de alimentos saudáveis e a conservação dos recursos naturais para as futuras gerações. 

A busca por práticas sustentáveis no campo brasileiro é um caminho necessário e urgente para o desenvolvimento de uma agricultura mais justa, equilibrada e responsável.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente.