Ministérios da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e do Desenvolvimento Regional se reúnem com agricultores da região Sul para discutirem a estiagem

Na quarta-feira, 8 de fevereiro de 2023, Carlos Fávaro, ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Paulo Teixeira, ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar e Waldez Góes, ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional realizaram reuniões com parlamentares, governantes municipais, emissários de entidades e lavradores rurais do estado do Rio Grande do Sul para tratar saídas para a estiagem que atinge a plantação agrária na região.

O objetivo da reunião foi ouvir as principais necessidades dos agricultores do estado a fim de formular políticas públicas relacionadas a cada ministério. 

Durante o encontro, o ministro Carlos Fávaro enfatizou a urgência de medidas governamentais para ajudar os lavradores do estado, e destacou a importância de ações transversais entre os ministérios, os governos estaduais e a sociedade civil organizada para implementar medidas emergenciais, como a prorrogação de dívidas e financiamentos. 

Carlos Fávaro também observou que medidas estruturantes são necessárias para minimizar eventuais impactos futuros.

O ministro Paulo Teixeira afirmou que a abordagem das políticas públicas deve ser permanente e preventiva, ao invés de ser apenas sazonal. O ministro Waldez Góes enfatizou a importância do diálogo e da construção de consenso em todas as práticas governamentais.

Ronaldo Santini, secretário de Desenvolvimento Rural do estado do Rio Grande do Sul, expôs as fundamentais demandas do campo, incluindo a entrega de cestas básicas, soluções para a construção de cisternas e qualificação dos produtores para manusear os aparelhamentos, soluções para a aquisição de grãos para alimentação dos animais e a extensão das parcelas vencidas dos empréstimos federais.

O secretário Ronaldo Santini informou que 261 cidades gaúchas declararam situação de emergência até a presente data, e 128 delas foram reconhecidas pelo Governo Federal do Brasil. Ele também enfatizou que o problema da estiagem está se agravando a cada ano, e que o governo já está trabalhando para mudar a realidade do Rio Grande do Sul em relação à crise hídrica.

Além disso, o senador Luis Carlos Heinze e o deputado federal Dionilso Marcon, representando os parlamentares gaúchos, e a prefeita de Liberato Salzano (RS), Juliane Pensin, representando os prefeitos, também participaram da reunião.

O que é a estiagem?

A estiagem é considerada como um período prolongado de seca que pode ocorrer em determinadas regiões do mundo, quando a quantidade de chuvas é significativamente menor do que a média histórica para a região em questão.

Durante a estiagem, as plantações rurais têm dificuldades para crescerem e se desenvolverem, o que pode levar a problemas para a produção agrícola e pecuária. 

Além disso, a falta de água, ou seja, a crise hídrica, pode afetar o abastecimento de água potável, o que pode ser prejudicial para a saúde e o bem-estar das pessoas e dos animais. A estiagem é considerada um problema sério, especialmente em áreas onde a seca é frequente ou quando a estiagem é especialmente severa. 

Muitas vezes, medidas preventivas e ações de mitigação são necessárias para ajudar as comunidades afetadas pela estiagem.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente.