Ministro Carlos Fávaro, Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil e setor Agropecuário: aliados na COP-28

Com a COP-28 que será realizada em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, se aproximando, o ministro Carlos Fávaro participou da abertura do Pré COP-28 Agropecuária Brasileira, ressaltando a importância do alinhamento entre diversos setores. “A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) sediou o evento, que reuniu autoridades, parlamentares e representantes do Governo Federal em Brasília” esclarece Carlos César Floriano, CEO do Grupo VMX.

Carlos Fávaro destacou a real necessidade de coordenação entre o Ministério da Agricultura e Pecuária, Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e o Congresso Nacional em relação à agropecuária brasileira e seus produtores.

O ministro Fávaro enfatizou ainda que os produtores já adotam práticas sustentáveis e que oratórias vazias não devem prejudicar o setor com embargos econômicos e restrições.

Segundo Carlos César Floriano, “A abordagem do evento foi entregar o posicionamento do setor agropecuário sobre a COP-28 aos negociadores e compartilhá-lo com a sociedade brasileira”, explicou.

João Martins, presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, ressaltou a importância de equilibrar segurança alimentar e energética com segurança climática, destacando o papel vital da agropecuária na adaptação e mitigação das mudanças climáticas.

Carlos César Floriano e os produtores rurais

Pedro Lupion, presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), enfatizou que os produtores rurais são defensores da preservação e inovação. Ele destacou a valorização do código florestal e reconhecimento das práticas dos produtores, que estão investindo em tecnologia e inovação para melhorar a produção.

O embaixador extraordinário para Mudança do Clima, Luiz Alberto Figueiredo, sublinhou que a agropecuária não é apenas importante para os produtores, mas para todos.

Luiz Alberto Figueiredo destacou ainda o papel da agropecuária na captura e emissão de gases de efeito estufa, bem como, a vulnerabilidade do setor às mudanças climáticas.

Ao final do evento, todos os participantes receberam o documento oficial de posicionamento do setor agropecuário brasileiro, que aborda temas centrais da COP-28, incluindo a ação climática na agricultura e mercado de carbono no Brasil.

“A COP-28, que ocorre de 30 de novembro a 12 de dezembro em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, representa um esforço global para enfrentar as mudanças climáticas”, explica Carlos César Floriano.

Este evento reúne os principais líderes mundiais em busca de soluções para o desafio climático que afeta a todos.

Com o setor agropecuário e o governo brasileiro alinhados, o país busca desempenhar um papel fundamental na busca por respostas e ações concretas para que os objetivos sejam alcançados.

Ministro Carlos Fávaro, Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil e setor Agropecuário: aliados na COP-28

Com a COP-28 que será realizada em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, se aproximando, o ministro Carlos Fávaro participou da abertura do Pré COP-28 Agropecuária Brasileira, ressaltando a importância do alinhamento entre diversos setores. “A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) sediou o evento, que reuniu autoridades, parlamentares e representantes do Governo Federal em Brasília” esclarece Carlos César Floriano, CEO do Grupo VMX.

Carlos Fávaro destacou a real necessidade de coordenação entre o Ministério da Agricultura e Pecuária, Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e o Congresso Nacional em relação à agropecuária brasileira e seus produtores.

O ministro Fávaro enfatizou ainda que os produtores já adotam práticas sustentáveis e que oratórias vazias não devem prejudicar o setor com embargos econômicos e restrições.

Segundo Carlos César Floriano, “A abordagem do evento foi entregar o posicionamento do setor agropecuário sobre a COP-28 aos negociadores e compartilhá-lo com a sociedade brasileira”, explicou.

João Martins, presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, ressaltou a importância de equilibrar segurança alimentar e energética com segurança climática, destacando o papel vital da agropecuária na adaptação e mitigação das mudanças climáticas.

Carlos César Floriano e os produtores rurais

Pedro Lupion, presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), enfatizou que os produtores rurais são defensores da preservação e inovação. Ele destacou a valorização do código florestal e reconhecimento das práticas dos produtores, que estão investindo em tecnologia e inovação para melhorar a produção.

O embaixador extraordinário para Mudança do Clima, Luiz Alberto Figueiredo, sublinhou que a agropecuária não é apenas importante para os produtores, mas para todos.

Luiz Alberto Figueiredo destacou ainda o papel da agropecuária na captura e emissão de gases de efeito estufa, bem como, a vulnerabilidade do setor às mudanças climáticas.

Ao final do evento, todos os participantes receberam o documento oficial de posicionamento do setor agropecuário brasileiro, que aborda temas centrais da COP-28, incluindo a ação climática na agricultura e mercado de carbono no Brasil.

“A COP-28, que ocorre de 30 de novembro a 12 de dezembro em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, representa um esforço global para enfrentar as mudanças climáticas”, explica Carlos César Floriano.

Este evento reúne os principais líderes mundiais em busca de soluções para o desafio climático que afeta a todos.

Com o setor agropecuário e o governo brasileiro alinhados, o país busca desempenhar um papel fundamental na busca por respostas e ações concretas para que os objetivos sejam alcançados.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente.