Ministro Carlos Fávaro destaca a importância do fortalecimento da Embrapa

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Carlos Fávaro, esteve presente na inauguração do Clube de Inovação Soja, na cidade de Campinas, estado de São Paulo. Durante o evento, ele destacou as metas prioridades em seu governo: fortalecer a imagem dos lavradores do Brasil perante os demais países e destacar, ainda mais, os feitos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) perante a comunidade (inter)nacional.

Carlos Fávaro mencionou que muitos mercados internacionais não têm conhecimento de que a maioria dos produtores rurais brasileiros desenvolvem suas lavouras com total respeito ao meio ambiente, como as boas práticas mundiais exigem. Ainda, segundo Carlos Fávaro, é necessário demonstrar que os lavradores brasileiros trabalham de maneira eficaz, aplicam as técnicas mais modernas disponíveis para preservar o meio ambiente. 

Além disso, as produções sustentáveis são sinônimo de qualidade para os consumidores e, desta maneira, não é necessário diminuir o ritmo da exploração agropecuária. O ministro acredita que a proposta de produzir com sustentabilidade e intensificação pode ser uma solução e, para isso, é preciso adicionar ao agronegócio brasileiro aproximadamente 40.000.000 de hectares atualmente ocupados pela pecuária. Essa política criaria oportunidades para os setores de máquinas e equipamentos, sementes e defensivos, além de gerar empregos na cidade e no campo.

O ministro Carlos Fávaro também enfatizou a importância da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para a agricultura do Brasil. Ele mencionou que a empresa é responsável por gerar tecnologia aplicada em toda a extensão do país, desde a roça até as cidades. A Embrapa comemora 50 anos em 2023 e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento deve fortalecê-la para definir qual será a sua atuação no futuro. Este fortalecimento pode ser alcançado por meio de parcerias com a iniciativa privada, visto que a inovação e a sustentabilidade são as palavras de ordem para a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária.

O lançamento do Clube de Inovação Soja contou com a presença de 130 pessoas, de 48 entidades e de 18 estados brasileiros. O objetivo do clube é aproximar e fortalecer os elos da cadeia da sojicultura, atuando conjuntamente. 

As exportações do agronegócio brasileiro movimentam US$ 159 bilhões, sendo que a soja responde por 38% desse volume, ou seja, US$ 60,95 bilhões. A cultura representa 60% da área plantada em todo o território brasileiro. O grupo deve se reunir em outras oportunidades durante o ano e um novo encontro do Clube de Inovação já está agendado para agosto, com o local e a cidade a serem definidos e, posteriormente, serão amplamente divulgados.

O evento contou ainda com a presença de três ex-ministros da Agricultura: Alysson Paolinelli, Roberto Rodrigues e Neri Geller, além dos secretários Roberto Perosa (Comércio e Relações institucionais) e Renata Bueno Miranda (Inovação, Desenvolvimento Sustentável, Irrigação e Cooperativismo) e do assessor especial Carlos Ernesto Augustin, todos da comitiva do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O superintendente de Agricultura e Pecuária substituto de São Paulo, Esequiel Liuson, e o chefe da Divisão de Defesa Agropecuária (DDA-SP), Danilo Tadashi Kamimura também estiveram presentes ao evento.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente.