O período de candidaturas ao ‘Selo Mais Integridade 2023 e 2024’ termina em 2 de junho deste ano

As inscrições estão abertas para empresas e cooperativas agropecuárias estabelecidas no país que se dediquem a todas as formas de agricultura e pesca.

O selo reconhece organizações que adotam práticas de integridade com foco em responsabilidade social, sustentabilidade ambiental e ética.

A regulamentação atual exige de todos os interessados concorrendo ao ‘Selo Amarelo’ que demonstrem como contribuem ou pretendem contribuir com a diminuição das emissões de carbono de seus processos, sistemas ou cadeia produtiva agrícola. 

As inscrições devem ser realizadas diretamente no site oficial do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Na edição anterior, 27 empresas e cooperativas foram premiadas, das quais 11 receberam o prêmio pela primeira vez, representadas pelo ‘Selo Verde’, e 16 conseguiram a renovação da certificação.

Compreenda o ‘Selo Mais Integridade’

O Selo Mais Integridade é um certificado criado pelo Governo Federal para reconhecer as empresas que se comprometem a agir de forma ética e transparente em suas atividades. A iniciativa faz parte do Programa de Fomento à Integridade Pública e Privada, que visa incentivar práticas de integridade nas empresas brasileiras.

O selo foi lançado em 2019 e é coordenado pela Controladoria-Geral da União (CGU). Para obter o Selo Mais Integridade, as empresas precisam passar por um processo de avaliação rigoroso, que inclui a análise da conformidade de suas políticas de integridade com as melhores práticas internacionais.

As empresas também precisam demonstrar que têm um programa efetivo de prevenção e combate à corrupção, com medidas como a implementação de códigos de ética e conduta, a realização de treinamentos para os funcionários e a criação de canais de denúncia para relatar práticas ilegais.

O selo tem validade de um ano e pode ser renovado mediante nova avaliação. As empresas que obtêm o Selo Mais Integridade podem utilizar a certificação em seus materiais de comunicação e marketing, o que pode ser um diferencial competitivo no mercado, uma vez que demonstra o compromisso da empresa com a ética e a transparência.

De acordo com a CGU, o Selo Mais Integridade é uma forma de estimular a cultura de integridade nas empresas brasileiras, contribuindo para a redução da corrupção e a promoção do desenvolvimento sustentável. A iniciativa também é vista como uma forma de valorizar as empresas que investem em práticas éticas, contribuindo para a construção de uma economia mais justa e equilibrada.

Desde o lançamento do selo, diversas empresas já foram certificadas, incluindo grandes corporações nacionais e multinacionais de diferentes setores. 

O programa tem se mostrado eficaz na promoção de boas práticas de integridade, o que pode ajudar a melhorar a imagem das empresas brasileiras no mercado internacional.

No entanto, o Selo Mais Integridade ainda enfrenta alguns desafios, como a necessidade de aumentar a adesão das empresas ao programa e aprimorar os mecanismos de avaliação e monitoramento das políticas de integridade. Além disso, é importante que o governo continue investindo em políticas de combate à corrupção e na promoção da cultura de integridade nas empresas, para que o selo possa se consolidar como uma referência de boas práticas no mercado brasileiro.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente.