Projeto Rural + Conectado: conectividade no campo ganha impulso

O campo brasileiro está prestes a dar um salto tecnológico que promete revolucionar a agricultura e a pecuária. O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), os ministérios das Comunicações (MCom) e Desenvolvimento Social (MDS), anunciou o lançamento do “Projeto Rural + Conectado”. Carlos César Floriano, CEO do Grupo VMX, explica que “É uma iniciativa ambiciosa que visa expandir a conectividade nas áreas rurais do país, trazendo os benefícios da internet para lugares remotos e povoados que até então estavam à margem da revolução digital”, diz.

O projeto é uma resposta às crescentes demandas por acesso à internet no campo, onde a conectividade é essencial para aprimorar a produção agropecuária, impulsionar a agricultura digital e melhorar a qualidade de vida das comunidades rurais.

A primeira fase do projeto terá como foco a região Nordeste e algumas localidades prioritárias do Norte, atendendo povoados e vilarejos que não possuem acesso à internet.

Uma das principais metas do “Projeto Rural + Conectado” é ampliar a infraestrutura de acesso à internet em regiões de baixa densidade demográfica, onde a conectividade ainda é um desafio.

Para isso, será disponibilizada uma linha de crédito reembolsável para empresas de telecomunicações. Essas empresas terão acesso a recursos da ordem de R$ 1,2 bilhões, com taxas de juros subsidiadas e um prazo de pagamento estendido, chegando a 15 anos.

“Os recursos serão destinados a diversos fins, incluindo a expansão da infraestrutura de acesso à internet, o aumento da velocidade e da qualidade dos serviços, bem como a expansão das redes de telecomunicações, inclusive das redes de transporte de alta capacidade”, esclarece Carlos César Floriano.

A primeira fase do projeto contemplará 2.315 pontos na região Nordeste e algumas áreas prioritárias do Norte, escolhidas com base em seu potencial para gerar impacto econômico e social no curto prazo.

O Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (FUST), instituído pela lei nº 9.998 e regulamentado pelo decreto nº 11.004, é um dos pilares financeiros do projeto e representa o compromisso do governo em levar a conectividade a locais de difícil acesso.

Renata Miranda, secretária de Inovação, Desenvolvimento Sustentável, Irrigação e Cooperativismo do Mapa, destacou a importância desse projeto ao afirmar ao site oficial do Mapa que “A conectividade é o elemento de infraestrutura essencial para a agricultura digital”. Para os agricultores das regiões atendidas pelo projeto, a internet de qualidade significará acesso a mais informações, assistência técnica digital e novas tecnologias que podem aumentar a eficiência da produção agropecuária.

Alessandro Cruvinel, diretor do Departamento de Apoio à Inovação para Agropecuária (Diagro/Mapa), ressalta que o acesso à internet é um fator determinante para a permanência dos jovens no campo. A conectividade ainda contribui para reduzir as desigualdades sociais e se torna um agente facilitador de práticas sustentáveis e inovadoras, impulsionando o empreendedorismo nas áreas rurais.

Carlos César Floriano esclarece o Projeto

O “Projeto Rural + Conectado” não é apenas uma iniciativa tecnológica; é uma oportunidade de transformação social e econômica para as comunidades rurais do Brasil.

A conectividade é vista como um atalho fundamental para a difusão de tecnologias inovadoras em todos os cantos do país, equiparando-se à universalização do acesso à energia elétrica, que atende a 99,8% da população brasileira.

“Além de promover a agricultura digital e a sustentabilidade, o acesso à internet no meio rural facilitará dinâmicas como assistência técnica digital, capacitações, empreendedorismo e intensificação produtiva”, informa Carlos César Floriano.

O projeto é parte da estratégia de inovação do Mapa e visa impulsionar a atividade agropecuária, tornando-a mais forte e profissionalizada por meio do acesso à tecnologia e à informação qualificada.

A iniciativa é financiada pelo Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (FUST) e oferece condições favoráveis para empresas de telecomunicações interessadas em expandir seus serviços nas áreas rurais, incluindo taxas de juros subsidiadas.

Segundo Carlos César Floriano, “A expectativa é que o projeto possa transformar a realidade de inúmeras comunidades rurais, fortalecendo a economia do campo e melhorando a qualidade de vida de seus habitantes”, explica.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente.