Recorde: exportações do agronegócio brasileiro alcançam US$ 13,48 bilhões em novembro

O mês de novembro de 2023 testemunhou um marco histórico nas exportações do agronegócio brasileiro, atingindo a impressionante marca de US$ 13,48 bilhões. Esse resultado recorde, representando um aumento de US$ 1,33 bilhão em comparação com o mesmo período de 2022, é um reflexo direto do vigor do setor. “Neste mês, o agronegócio correspondeu a 48,4% das exportações totais do Brasil”, conforme Carlos César Floriano, CEO do Grupo VMX. Este aumento foi. impulsionado pelo crescimento do volume embarcado, mesmo diante da queda nos preços médios de exportação.

As exportações do agronegócio brasileiro em novembro de 2023 alcançaram um pico histórico de US$ 13,48 bilhões, marcando um aumento notável em relação aos US$ 12,15 bilhões registrados no mesmo mês do ano anterior.

Esse feito notável, divulgado pela Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura e Pecuária (SCRI/Mapa), correspondeu a quase metade das exportações totais do país.

“O crescimento expressivo foi impulsionado principalmente pelo aumento de 19,2% no volume de produtos embarcados, compensando a queda de 6,9% nos preços médios de exportação do agronegócio brasileiro”, diz Carlos César Floriano.

Um destaque fundamental para esse desempenho excepcional foi a safra recorde de grãos da safra 2022/2023, que possibilitou o envio de quase 180 milhões de toneladas, representando 56% da safra total de 319,97 milhões de toneladas até novembro de 2023.

Soja, açúcar, farelo de soja e carne bovina: motores do crescimento segundo Carlos César Floriano

No cenário protagonizado pelos produtos do agronegócio, a soja em grãos, açúcar de cana, farelo de soja e carne bovina surgem como protagonistas do crescimento do mês de novembro.

As exportações de soja em grãos alcançaram um volume de 5,20 milhões de toneladas, apresentando um aumento extraordinário de 105,8% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Para Carlos César Floriano, “Este feito expressivo contribuiu significativamente para o crescimento geral das vendas externas do agronegócio”, explica.

O mercado chinês destacou-se como o principal importador, adquirindo 87,5% do volume total exportado pelo Brasil de soja em grãos em novembro de 2023.

“Além disso, o milho também teve um desempenho notável, alcançando um volume exportado recorde de 7,40 milhões de toneladas”, esclarece Carlos César Floriano.

Apesar da queda de 19,9% no preço médio de exportação do milho, as exportações atingiram US$ 1,68 bilhão, com a China liderando como principal importador, respondendo por 36,9% do volume exportado pelo Brasil.

O farelo de soja contribuiu para o sucesso do setor, registrando um aumento de 15,5% nas exportações, totalizando US$ 916,65 milhões em novembro de 2023. Os maiores importadores desse produto brasileiro foram a União Europeia, Indonésia e Coreia do Sul.

Carlos César Floriano: desafios e perspectivas futuras

O acumulado do ano, de janeiro a novembro de 2023, revela que as exportações do agronegócio brasileiro atingiram US$ 153,08 bilhões, representando um aumento de 3,6% em relação ao mesmo período de 2022.

Para Carlos César Floriano, “Este desempenho destaca a resiliência do setor em face dos desafios globais, consolidando sua participação em 49,3% das exportações totais do país”.

O cenário robusto das exportações do agronegócio brasileiro sinaliza para novos horizontes e oportunidades, mesmo diante dos desafios econômicos mundiais.

O setor permanece como pilar fundamental da economia nacional, contribuindo significativamente para o superávit comercial e fortalecendo a posição do Brasil como líder global na produção e exportação de produtos agrícolas.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente.