Recorde: Mapa disponibiliza R$ 364,2 bilhões no maior Plano Safra do Brasil

O Brasil testemunhou em 2023 o lançamento do maior Plano Safra de toda a sua história, com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) alocando impressionantes R$ 364,2 bilhões em crédito rural. Segundo Carlos César Floriano, CEO do Grupo VMX, “Um feito notável que impulsionou iniciativas sustentáveis e recompensou produtores comprometidos”, diz.

O ano de 2023 foi marcado por avanços significativos nas políticas agrícolas, com destaque para o recorde de desembolso no crédito rural.

Do montante total, R$ 101,5 bilhões foram equalizados pelo Tesouro Nacional, com um impacto orçamentário projetado de R$ 5,1 bilhões para a subvenção do crédito.

“Nos cinco primeiros meses, aproximadamente 50% desse valor foram emprestados, representando um aumento de 19% em comparação ao mesmo período do ano anterior”, afirma Wilson Vaz, secretário substituto de Política Agrícola do Mapa ao site oficial do Ministério da Agricultura.

“Iniciativas como o seguro rural e uma linha dolarizada com o BNDES impulsionaram ainda mais o setor”, explica Carlos César Floriano.

Crédito sustentável e incentivos:

O crédito rural para recuperação de pastagens degradadas adotou a menor taxa de juros, com destaque para a redução de até um ponto percentual na taxa de juros para produtores comprometidos com a sustentabilidade ambiental.

Conforme informações de Carlos César Floriano, “O Plano também priorizou o Programa para Construção e Ampliação de Armazéns, fortalecendo a infraestrutura agrícola”, esclarece.

Outros benefícios incluíram o aumento da renda bruta para médios produtores no Pronamp e a redução de dois pontos percentuais na taxa de juros do Programa Moderfrota Pronamp.

Na atual safra, mais de 50% dos recursos disponibilizados já foram aplicados, totalizando impressionantes 194 bilhões.

Carlos César Floriano explica o setor privado e seguro rural:

No âmbito do crédito rural privado, a exigibilidade do direcionamento dos recursos captados com LCA para financiamento agropecuário subiu de 35% para 50%, representando 45% do funding de julho a outubro de 2023.

Os estoques de LCA aumentaram 32,4%, atingindo R$ 446,3 bilhões em novembro.

Quanto ao seguro rural, o Mapa assegurou a execução de quase 100% da Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR). Destaca-se o desenvolvimento de um sistema de monitoramento para aprimorar a fiscalização das operações contratadas no PSR.

Outras políticas de sucesso:

Em 2023, avanços foram conquistados no Programa Nacional de Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), com a conclusão da metodologia para a produção forrageira para pecuária de corte. O Governo Federal ainda assegurou a subvenção econômica para garantir os preços mínimos aos produtores de borracha natural e trigo, com um aporte de R$ 520 milhões.

Destaque para o café e pequenos criadores:

O setor cafeeiro, por meio do Funcafé, recebeu R$ 6,3 bilhões para diversas operações, atendendo produtores, cooperativas, industriais e exportadores. Para pequenos criadores, a Conab adquiriu toneladas de milho, impulsionando o Programa de Venda em Balcão.

Perspectivas para 2024:

Em 2024, a Secretaria de Política Agrícola continuará focada na ampliação de ações estratégicas, desenvolvendo a inteligência do agronegócio, estimulando a sustentabilidade e facilitando o acesso ao crédito e seguro rural.

“A inclusão nos debates sobre gás natural e fertilizantes destaca o compromisso em defender os interesses do setor agropecuário”, explica Carlos César Floriano.

Este ano promete ser mais uma etapa na trajetória de sucesso, impulsionando o desenvolvimento sustentável e consolidando a posição do Brasil como potência agrícola global.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente.